segunda-feira, 30 de abril de 2012

AS VEZES É MAIS PRUDENTE SE CALAR


Tudo bem que a vida de cronista indicador de turfe não é fácil. Foi criada essa opção ao apostador com o intuito de facilitar sua análise para suas apostas. Quase todos os sites ou blogs têm "indicadores" denominados catedráticos, e que procuram, com muita boa vontade, dar seus palpites. E não é fácil acertar um vencedor. Tudo depende de vários fatores e o principal é de que o cavalo não fala. Se ele resolve no partidor não alinhar direito, resolve não correr tudo que sabe coitado do apostador e do cronista que o indicou. E vários outros agravantes como, por exemplo, a boa vontade do jóquei, sua imperícia, percalços de corrida, boa vontade do treinador e até mesmo, às vezes, do proprietário que não teria interesse na vitória de seu pupilo naquela ocasião. Tudo isso é até aceitável para o apostador esperto que já conhece as peripécias do turfe. Mas não é aceitável o cronista indicador colocar em dúvida, no ar, da capacidade técnica e física do jóquei. O senhor Fernando Lopes da TV do JCB cometeu esse erro crasso, essa indelicadeza com a joqueta M.Martins nas corridas de domingo na Gávea, mais precisamente no 4º páreo quando declarou abertamente que deixaria de indicar o animal VIOLENT ONES porque o mesmo era de difícil condução e a joqueta não teria condições de tocá-lo convenientemente. O seu Fernando "caiu do cavalo" com essa infeliz declaração, pois a joqueta levou o referido animal ao winner circle com muita competência, desde o "tiro" de partida. E mais uma séria agravante, tirou muitos apostadores do páreo que seguem suas indicações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário